Ocorreu um erro neste dispositivo

sexta-feira, 8 de junho de 2012

NUNCA MAIS

(DO AUTOR - A CAMINHO DE VILAR DE MOUROS)


"Nunca mais
Caminharás nos caminhos naturais.


Nunca mais te poderás sentir
Invulnerável, real e densa -
Para sempre está perdido
O que mais do que tudo procuraste
A plenitude de cada presença.


E será sempre o mesmo sonho, a mesma ausência."


Sophia de Mello Breyner Andresen, in Obra Poética - Nunca Mais



.


2 comentários:

Anónimo disse...

Quantas vezes digo que não se deve dizer "Nunca" nem "Sempre". Quantas vezes disse "amor para sempre" e "nunca mais te quero ver"...
Quantas vezes me arrependi...
Bjs
Berta

Anónimo disse...

Olá Raul,

Texto muito bonito, obrigada, bom fim de semana,

Bjs

Ana