Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, 2 de junho de 2012

ABLUÇÕES

O dia a acordar!

A manhã azulada, feita de um céu claro ainda sem sol, mas a despertar pelo aviso do cantar do galo, pelo esvoaçar da passarada atrás dos milhares de insectos que pairam por cima do tanque dos peixes, dos nenúfares e das rãs, pelo agitar, leve, dos ramos das árvores...

"Leve, leve, muito leve,
Um vento muito leve passa,
E vai-se, sempre muito leve.
E eu nem sei o que penso
Nem procuro sabê-lo." 

Fernando Pessoa - Alberto Caeiro in O Guardador de Rebanhos - XIII Leve.



 ...pelo abrir das flores, como que a sorrir a mais um dia...

"Se às vezes digo que as flores sorriem
Se eu disser que os rios cantam,
Não é porque eu julgue que há sorrisos nas flores
E cantos no correr dos rios...
É porque assim faço mais sentir aos homens falsos
A existência verdadeiramente real das flores e dos rios.

Porque escrevo para eles me lerem sacrifico-me às vezes
À sua estupidez de sentidos...
Não concordo comigo mas absolvo-me,
Porque sou só essa cousa séria, um intérprete da Natureza,
Porque há homens que não percebem a sua linguagem,
Por ela não ser linguagem nenhuma.
É a Natureza a despertar!"


Fernando Pessoa - Alberto Caeiro in O Guardador de Rebanhos - XXXI Se digo às vezes que as flores sorriem.



É a Natureza a despertar!

Mas, no meio desta paz tão bucólica, tão simples de encantos, tão agradável aos sentidos, a algazarra surgiu, no meio do nada, inesperada... 

Eram chilreios, abanares de asas, chapinhares...

(DO AUTOR - NA QUINTA DA PROSA)

 ... eram os pardais, também no seu acordar, nas suas abluções rituais, na purificação do corpo, no lavar das penas...

Poderia ter começado melhor o meu dia?


.

3 comentários:

MJ FALCÃO disse...

Sempre bonitos os versos de Pessoa. Tristes às vezes, desolados, insuportáveis tantas outras. Mas estes são "doces" e com a fotografia trazem alegria!
Bom week end, Raúl!

Anónimo disse...

Textos sempre belos poemas lindos e bem escolhidos e adequados
obrigada
M M

Anónimo disse...

Adorei ver os pássaros nas suas limpezas matinais... A lembrar os banhos romanos!

Lindo!

L. M.