Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 24 de junho de 2012

MADRIGAL



"A minha história é simples.
A tua, meu Amor,
é bem mais simples ainda:


'Era uma vez uma flor,
Nasceu à beira de um Poeta...'

Vês como é simples e linda?


(O resto conto depois,
mas tão a sós, tão de manso
que só escutemos os dois)."




Sebastião da Gama - Madrigal.




(DO AUTOR - UM BOTÃO EM FLOR)








6 comentários:

Anónimo disse...

Como me encanta Sebastião da Gama. Que feliz seria se Alguém me cantasse este Madrigal.
Bjs
LM

Anónimo disse...

Um poeta precocemente desaparecido e que, no seu curto tempo de vida, tão bem soube "cantar" a sua Serra. A sua Mãe!
Bjs
Berta

Manuel Poppe disse...

Raul, um poeta singelo e puro, uma bela ilustração. Bom domingo, amigo!

Anónimo disse...

ADOREI o poema
já disse
e já o roubei
ta tudo feito ;)
MADRIGAL
não conhecia
simples mas lindo
Bjs
SM

Anónimo disse...

Bom dia, Raul!
Ao abrir o seu blog, hoje, vi as lindas fotos:a da flor, que ilustra o "Madrigal"- que belo poema! E a do por do sol, da janela do seu apartamento, esta acompanhada dos versos de F. Pessoa.
Existe algo mais inspirador para iniciar-se o dia?(meio tarde, pois há sempre alguma coisa para cuidar antes de sair)...
Vou andar no calçadão aqui da Praia Barra, o que faço quase todos os dias.
Do meu Condomínio lá são 12 minutos, dos quais 5 na "balsa"- um barco que atravessa do cais da Lagoa de Marapendi que margeia o bosque do Condomínio, até a Praia. Assim, caminho e posso alimentar-me do mar.
Desejo-lhe um dia muito bom!
Beijos!
Vera

annie hall disse...

Tudo muito bonito , o poema ,a foto . Tudo !