Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, 25 de maio de 2013

VENTO SUÃO


Aí vai!
Atira a corda para te salvar?
Atira a corda para te apanhar?

Não seja o vento suão...

"...
Em Portalegre, cidade
Do Alto Alentejo, cercada
De montes e de oliveiras
Ao vento suão queimada
(Lá vem o vento suão!,
Que enche o sono de pavores,
faz febre, esfarela os ossos,
E atira aos desesperados
A corda com que se enforcam
Na trave de algum desvão...)
Em Portalegre, dizia,
Cidade onde então sofria
Coisas que terei pudor,
De contar seja a quem fôr.
Na tal casa tosca e bela
À qual quis como se fora
Feita para eu morar nela.
Tinha, então,
Por única diversão
Uma pequena varanda
Diante de uma janela
Toda aberta ao sol que abrasa,
Ao frio que gela
E ao vento que anda, desanda,
E sarabanda, e ciranda
Derredor da minha casa.
                                 ..."

José Régio  - parte da Toada de Portalegre.

(DO AUTOR - O HOMEM DE VENTO A ATIRAR A CORDA, ALGURES NO CONDADO DO SURREY)









Sem comentários: