Ocorreu um erro neste dispositivo

domingo, 12 de maio de 2013

O SOPRO



Bastou uma brisa suave feita num breve sopro de vento, quase imperceptível, e a bola-mãe foi-se libertando das sementes-filhas voadoras espalhando novas vidas ao redor...




(DO AUTOR -  UM SOPRO DE NADA A LEVAR VIDAS PELO AR)



2 comentários:

anniehall disse...

A minha avo Nini dizia que amor de homem era tão seguro como o sopro destas flores.Basta um a ligeira aragem....e lá se foi:)

Carlota Pires Dacosta disse...

Às vezes uma leve brisa, outras um sopro e a união vira solidão.
Beijo