Ocorreu um erro neste dispositivo

sexta-feira, 10 de maio de 2013

FIM DE TARDE



"De manhã escureço
De dia tardo
De tarde anoiteço
De noite ardo.

A oeste a morte
Contra quem vivo
Do sul cativo
O este é meu norte.

Outros que contem
Passo por passo:
Eu morro ontem

Nasço amanhã
Ando onde há espaço:
- Meu tempo é quando."

Vinícius de Moraes - Fim de Tarde, in Poética.



(DO AUTOR -  O TEJO AO FIM DA TARDE)



Sem comentários: