Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 28 de maio de 2013

ENTARDECER


Naquela hora do entardecer,
Quando as sombras se alongam
E se espreguiçam, como um gato
Antes de adormecer,
Quando o Sol começa,
Por detrás do horizonte,
A querer se esconder,
Vem a hora em que tudo se confunde
Em que o que era claro se torna bem escuro,
As cores, por mais vivas e vistosas, se esbatem,
Os pássaros, os seus piares e os seus cantos, emudecem,
O vento, que ciranda e gira, se apazigua docemente,
E as flores, abertas, se vão fechando suavemente...

É o momento dos encantos, da reflexão, da poesia, dos sonhos, da divagação, dos mistérios, do adeus, da despedida...

(DO AUTOR - O ENTARDECER EM MONSARAZ)




8 comentários:

Anónimo disse...

Muito bonitos, Raul,o texto e a foto!
Vera Menna Barreto

Anónimo disse...

Parabéns Raúl, fotografia muito bonita,

bjs

Ana Perestrello

Anónimo disse...

Só poética em imagem e palavras!
Lola

MJ FALCÃO disse...

Linda vila, lindo entardecer e, last but not least, linda poesia!
Um abraço

Anónimo disse...

Linda foto e lindo poema!
Maria João Falcão

Anónimo disse...

Um poema lindo, uma foto fantástica!

Ana Lacerda

Anónimo disse...

Lindos ,texto e foto.
Maria de Lourdes Silva

Anónimo disse...

Muito bonito...
Luísa Romão