Ocorreu um erro neste dispositivo

quinta-feira, 21 de março de 2013

POESIA


Se eu fosse poeta, hoje seria o meu dia porque hoje é um dia especial, o dia mundial dedicado à poesia.

Mas não sou! Não sou poeta! Mas gostaria, talvez por gostar, em demasia, desta arte, desta forma de melodia, do seu ritmo, da harmonia, da estética, da rima, da métrica, do encadeamento... 

Hoje deixo a "minha" poesia sair das mãos e da mente de uma das nossas maiores poetisas, Florbela Espanca:

Os Meus Versos

"Rasga esses versos que eu te fiz, amor!
Deita-os ao nada, ao pó, ao esquecimento,
Que a cinza os cubra, que os arraste o vento,
Que a tempestade os leve aonde for!

Rasga-os na mente, se os souberes de cor,
Que volte ao nada o nada de um momento!
Julguei-me grande pelo sentimento,
E pelo orgulho ainda sou maior!...

Tanto verso já disse o que sonhei!
Tantos penaram já o que penei!
Asas que passam, todo o mundo as sente...

Rasgas os meus versos... Pobre endoidecida!
Como se um grande amor cá nesta vida
Não fosse o mesmo amor de toda a gente!..."

(DO GOOGLE IMAGES)


3 comentários:

MJ FALCÃO disse...

Uma boa escolha! Sempre grande...
Abraço!

Anónimo disse...

Linda a poesia da Florbela Espanca!
Vera Menna Barreto

Anónimo disse...

Obrigada por ter feito a melhor escolha no Dia Internacional da Poesia.
Ivone Oliveira