Ocorreu um erro neste dispositivo

segunda-feira, 4 de março de 2013

ÁRVORES DA FLORESTA


"Vai lá longe, na floresta,
Um som de sons a passar,
Como de gnomos em festa
Que não consegue durar...

É um som vago e distinto.
Parece que entre o arvoredo
Quando o rumor é extinto
Nasce outro som em segredo.

Ilusão ou circunstância?
Nada? Quanto atesta, e o que há
Num som, é só distância
Ou o que nunca haverá."

Fernando Pessoa, Vai lá longe, na floresta.

(DO AUTOR - A FLORESTA NA SERRA DE SÃO MAMEDE)



.