Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, 17 de agosto de 2013

MORTES ESTÚPIDAS





Ourique chama as atenções! Não por coisa boa, mas por coisa má. Melhor (ou será pior?), por coisas más!

Em dois dias seguidos, na mesma estrada, quase no mesmo local dois acidentes com automóveis, dois choques de frente (colisões frontais é mais tecnicamente correcto). No primeiro dia, morreram dois dos acidentados, no segundo dia, hoje sábado, dos oito intervenientes, morreram sete. Assim, de uma penada. Num dos carros, o vermelho, iam cinco jovens, três moças e dois rapazes, todos na casa dos vinte anos. Vinham de férias e iam ter com as suas famílias. Uma ultrapassagem mal calculada, excesso de confiança, ou sei lá o quê, a verdade é que não ficou nenhum vivo para contar...

Dói de saber, dói de ouvir contar, dói de ver...

aos pais daqueles jovens dói também, muito, imenso! 

Fico espantado como é que em dois dias se dão 700 acidentes neste pequeno país quase à beira-mar plantado... Algo corre mal nas nossas estradas... Não sei de quem é a culpa... Mas não será também, em grande parte, de nós todos, os que conduzimos? Não será porque não fazemos o pisca quando mudamos de direcção ou de faixa, porque insistimos em circular pela faixa do meio quando a da direita vai sem ninguém, porque ultrapassamos largamente os limites de velocidade recomendados, porque julgamos que a estrada é só nossa e os outros que se acautelem, porque nos fazemos à estrada cheios de stress, com álcool, com sono, com os pneus em mau estado, com o carro mal acondicionado, porque não suportamos ver um carro à nossa frente e ultrapassamos sem as devidas precauções, porque julgamos que o nosso utilitário é um carro de alta performance, porque fazemos da estrada uma pista de corridas, porque ao volante pomos cá para fora todas as nossas frustrações, porque somos egoístas... ?

Que estas mortes estúpidas, ao menos, valham para alguma coisa, para que tomemos consciência do que estamos a fazer quando estamos com um volante nas mãos... E para isso, terá sido necessário terem morrido, assim, tão estupidamente, estes cinco jovens?  

(COM A DEVIDA VÉNIA - DO DIÁRIO DE NOTÍCIAS)



6 comentários:

Anónimo disse...

Muito bom o modo como fala daquele estúpido acidente.
Ivone Oliveira

Manuel Poppe disse...

Tem razão, Raul! Como é possível uma coisa que nos parece evidentemente estúpida?! Mas basta ver como certas vezes se guia em Portugal. Mal..Mete medo!
Grande abraço. Adorámos os "seus" Açores! que maravilha aquelas ilhas, aquele mar, aquele verde...

Anónimo disse...

Sem palavras para comentar tamanha desgraça, associo-me à dor sofrida por aqueles Pais que, tão prematuramente perderam os seus filhos. Até quando tamanhas calamidades nas nossas estradas?...
Maria Luísa Silva

Anónimo disse...

São mesmo mortes estúpidas. Não há palavras que justifiquem. Sou amiga dos pais do João e não há descrição para o estado deles. Conheço o João desde criança e era um miúdo impecável, responsável e com um grande gosto pela vida... E mesmo uma tristeza enorme...
Luísa Romão

Anónimo disse...

É sem duvida um grande flagelo da para pensar e muito aqueles pais devem estar desfeitos também assim brutalmente perdi a minha mãe. Só porque o condutor do veiculo adormeceu ao volante isto dói muito parabéns pelas suas palavras que sirvam para reflectir. Um abraço.
EsMera

Anónimo disse...

É verdade são mortes estúpidas, mas nunca se sabe o porquê, já passei pelo mesmo, mas felizmente fiquei cá para contar,ao contrario da minha mãe. O meu acidente foi muito perto deste local.
Maria de Lourdes Silva