Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 29 de dezembro de 2009

A Quinta, de novo!

Hoje a Ginja estava impossível. Vi-me e desejei-me para a meter no canil. Lá consegui enganá-la com os biscoitos atirados, um a um até ao lajedo da porta de entrada. O Fred obediente, mantinha-se sereno, expectante a ver no que aquilo ia dar. A Ginja está, de novo, a largar o pêlo, parece também que anda meia saída... O Fred continua de aspecto óptimo e muito carinhoso.
Tem chovido imenso, as ribeiras espalham-se pelos campos, os terrenos são mais charcos que pastagens, o gado procura os lugares mais elevados e a Quinta parece ter-se transformado numa maternidade de água, tantos os locais por onde ela brota. A casa escorre humidade nas paredes, o chão está escorregadio...
Os Reis Magos do Presépio estão mais próximos, uma estrela, enorme, paira no ar sobre as suas cabeças e eles lá vão, prosseguindo na sua senda, a levar o ouro, o incenso e a mirra, traduzidos em aconchego, em amor e devoção e em coragem para enfrentar os momentos menos bons. É o que se pede para este 2010 que aí vem... a prometer o que a esperança nos pede... e eu que gostaria de ter as prendas dos Magos...

Sem comentários: