Ocorreu um erro neste dispositivo

sexta-feira, 28 de setembro de 2012

JOANINHA VOA VOA

E vieram à memória as lenga-lengas sobre a Joaninha:



(DO AUTOR)
Joaninha voa voa
Que o teu pai foi a Lisboa
Com um saco de dinheiro
P'ra pagar ao sapateiro

Joaninha voa voa
Que o teu pai foi para Lisboa
Com um saco de farinha
Para ti, ó Joaninha.

Ou, então:

Joaninha voa voa
Que o teu pai está em Lisboa
A tua mãe no moinho
A comer pão com toucinho.

Joaninha voa voa
Que o teu pai está em Lisboa
Com um rabinho de sardinha
Para comer, que mais não tinha...

Joaninha voa voa
Que o teu pai foi p'ra Lisboa
Voa, Joaninha voa
Qu'eu te darei pão e broa
Voa voa, Joaninha
Leva cartas p'ra Lisboa
Enfiadas numa linha.

Ou, numa versão do Eduardo Olímpio e Paco Bandeira:

Joaninha avoa avoa, que o teu pai foi para Lisboa
Joaninha avoa avoa, a trabalhar
Joaninha avoa avoa, que o teu pai foi para Lisboa
com os teus olhos no olhar.

Levou o saco de linho
com a rosa que bordaste
uma enxada e um ancinho
e o farnel que lhe amanhaste

Joaninha avoa avoa, que o teu pai está em Lisboa
Joaninha avoa avoa, a trabalhar
cava tuneis, avenidas
ergue casas coloridas para a cidade morar

Para a cidade morar
nele já moram saudades
da tua cara gaiata
do sol que há no teu voar

Joaninha avoa avoa, que o teu pai foi para Lisboa
Joaninha avoa avoa, a trabalhar
Joaninha avoa avoa, que o teu pai está em Lisboa
em Lisboa a emigrar

Não enxerga o que se fala
cada grito é uma bala
dentro do peito a queimar.

Joaninha avoa avoa, que o teu pai morre em Lisboa
devagar.

 .

5 comentários:

Anónimo disse...

de repente voltei à minha infancia .... no campo :-)

Ana Gamas

MJ FALCÃO disse...

Farto-me de dizer esse poema, a brincar... Sempre diferente assim, mais "sério", mais duro...
Muito bonito!
Conheci a sua prima Luísa! Adorei-a!

MJ FALCÃO disse...

Mais uma versão, um poema -mas de quem?:

A joaninha bonita
que mora ameio do caminho
da rua das violeta
tem um vestido de chita
todo ele encarnadinho
e cheio de bolinhas pretas.

Quando os amigos lhe dizem:
Joaninha voa voa
que o teu pai está em Lisboa
foi lá comprar um brinquedo
a Joaninha responde:

Se és amigo verdadeiro
não me digas "voa voa"
o meu pai não tem dinheiro
para ter ido a Lisboa.

E a joaninha bonita lá se fica no caminho da rua das violetas
Tem um vestido de chita
todo ele encarnadinho
e cheio de bolinhas pretas...

Quem terá escrito? Decorei-o em criança, nunca mais me esqueci....
Bom domingo!

Anónimo disse...

Eu só podia ser mesmo Joaninha... adoro voar!! :)
Joana Menano

uma janela uma vista disse...

Já não me lembrava disto! foi bom reler estas quadras.
Cumprimentos.