Ocorreu um erro neste dispositivo

sábado, 29 de setembro de 2012

GRAÇAS



"De quantas graças tinha, a Natureza
Fez um belo e riquíssimo tesouro,
E com rubis e rosas, neve e ouro,
Formou sublime e angélica beleza.

Pôs na boca os rubis, e na pureza
Do belo rosto as rosas, por quem mouro;
No cabelo o valor do metal louro;
No peito a neve em que a alma tenho acesa.

Mas nos olhos mostrou quanto podia,
E fez um sol, onde se apura
A luz mais clara que a do claro dia.

Enfim, Senhora, em vossa compostura
Ela a apurar chegou quanto sabia
De ouro, rubis, neve e luz pura".


Luís de Camões - Sonetos


(DO AUTOR - VARIAÇÕES SOBRE ÁGUA - AÇORES - SÃO MIGUEL - PARQUE DAS FURNAS - 2006)




.

8 comentários:

Anónimo disse...

Gosto MUITO!

Celeste Ceboleiro

Anónimo disse...

Grande foto!!!

Ana Amaral Marques

Anónimo disse...

Verdadeiro mesmo????

Maria João Falcão

Anónimo disse...

Bela foto! Aproveitando sempre os belos passeios!

Virgínia Vala

Anónimo disse...

Como conseguiste captar essa transparência, que só a água nos pode dar?

"Liinnndo"

Helena Restani Ferreira

Anónimo disse...

Tão bonito! Que bela foto, como foi?

Ana Eduarda Abrantes

Manuel Poppe disse...

Um soneto do Mestre, outra ilustração admirável! Parabéns!

Anónimo disse...

Fantástico!! Parabéns...

Luísa Cardoso Pinto