Ocorreu um erro neste dispositivo

sexta-feira, 5 de fevereiro de 2010

NOVOS E BONS SENTIRES

É verdade que vale a pena acreditar e confiar na vida e nas pessoas, mas nem sempre naquilo ou nas pessoas que julgávamos ser as certas para nós: quantas vezes, debaixo da capa da fidelidade não vamos descobrir traições (?), ou mentiras, apesar de cobertas por mantos de "verdades"? Quantos nós se vão atando ao longo da nossa vida, uns, pequenos e fáceis de resolver, outros mais complicados e complexos, aos quais não conseguimos descortinar as pontas? Quantas vezes não ficamos presos na vida simplesmente porque temos dificuldades em desatar um nó?
Mas, para tudo há uma solução: mesmo o Nó Górdio foi desfeito, de forma radical, a golpes de espada. A verdade, mesmo que doa, é que muitas vezes temos que entender que, na vida, há coisas e situações que têm de ser resolvidas assim: "d'un coup", como diria o meu amigo Jean Jacques.
Assim resolvidas, não deixam excrescências traiçoeiras, exigências disparatadas ou sentimentos desagradáveis que possam incomodar sentires novos e bons, permitindo a construção de um futuro mais risonho, mais esperançoso e, sobretudo, mais saudável.
A alma sente-se solta, o coração mais leve e a disponibilidade total.

1 comentário:

Helena disse...

Maravilhosa verdade... gostei desta reflecão os nós são alavancas de crescimento o importante é resolvelos, não ficar demasiado tempo neles.