Ocorreu um erro neste dispositivo

terça-feira, 23 de fevereiro de 2010

ACONCHEGO DE TERNURA

ELA: Enquanto dormes... Existe uma ponte e não é distante, onde me leva em pensamentos e por desejos faço-me presente diante de ti... Tudo em ti repousa...Envolvo teu mistério irredutível numa cálida atmosfera de amor e compreensão, enquanto dormes...

ELE: E quando acordo... tua presença, mesmo distante, faz-se sentir em mim, na cálida e envolvente atmosfera de amor e compreensão.
E quando o olhar se abre vejo... teus olhos doces, teu sorriso brando, a repousar sobre mim, qual lençol de seda que me afaga.
E quando me levanto da cama... sinto teu abraço quente, teu corpo se encostando ao meu pedindo aconchego de ternura.
E quando te beijo... nossos lábios sabem ao que procuram.
... não me acordaste, eu é que despertei para ti.

1 comentário:

Helena disse...

Lindo e afectuoso...